Cálculo do FAP 2022: empresas podem contestar índice e reduzir custos previdenciários

FAP impacta o valor das contribuições previdenciárias, e revisão dos parâmetros de cálculo pode enxugar gastos no próximo ano.

DESTAQUE

Cálculo do FAP 2022: empresas podem contestar índice e reduzir custos previdenciários


FAP impacta o valor das contribuições previdenciárias, e revisão dos parâmetros de cálculo pode enxugar gastos no próximo ano


O Ministério do Trabalho e Previdência divulgou, em 30 de setembro, os índices do Fator Acidentário de Prevenção (FAP) que serão aplicados em 2022.

O índice impacta a carga tributária que incidirá sobre a folha de pagamento no próximo ano e, por isso, é importante avaliar se há inconsistências no FAP atribuído à empresa.

A identificação de inconformidades pode gerar a redução dos custos previdenciários. Em caso de discordância no cálculo, o contribuinte pode apresentar contestação entre 01/11/2021 e 30/11/2021.

Os índices divulgados podem ser acessados pelo site da Previdência (www.gov.br/previdencia) e da Receita Federal (www.gov.br/receitafederal).



Caso não concorde com o índice, a empresa deve acionar seu parceiro responsável pelas questões de Saúde e Segurança do Trabalho (SST) para recorrer do fator atribuído.



Entenda o FAP


O FAP varia anualmente e é calculado por estabelecimento. Empresas que registram maior número de acidentes ou doenças ocupacionais pagam mais. Ainda de acordo com a metodologia, o FAP aumenta a bonificação das empresas que registram acidentalidade menor. Nos casos em que não há afastamentos, a empresa pode ser bonificada com a redução de 50% da alíquota do RAT – Riscos Ambientais do Trabalho.


Apoio especializado


Conte com o apoio da DPC para questões da esfera trabalhista e previdenciária. Entre em contato com o nosso núcleo especializado: dpc@dpc.com.br.

Como a DPC pode ajudar sua empresa?

A Domingues e Pinho Contadores possui equipe especializada pronta para assessorar sua empresa.
Entre em contato através do e-mail dpc@dpc.com.br.

Assine nossa newsletter:

Se interessou?

Entre em contato conosco para que possamos entender seu caso e oferecer a melhor solução para você e sua empresa.

Fale com um especialista